sexta-feira, 4 de outubro de 2013

A nudez de Noé e seu filho Cam (Gn 9.22)

Extraído da NET Bible.

Alguns traduzem “teve relações sexuais com”, argumentando que Cam cometeu um ato homossexual com seu pai que estava bêbado, por isso ele foi amaldiçoado. Entretanto, a expressão “ver a nudez” usualmente refere-se a observação da nudez de outrem, não um ato sexual (veja Gn 42.9,12 onde “nudez” é usado metaforicamente para suprir a ideia de “fraqueza” ou “vulnerabilidade”; Dt 23.14 onde “nudez” refere-se a excremento; Is 47.3; Ez 16.37; Lm 1.8). O versículo seguinte (v.23) claramente indica uma observação visual, não um ato homossexual, que estava em questão. Em Lv 20.17 a expressão “vir a nudez” (ARA) parece ser um eufemismo para intercurso sexual, visto que o contexto ali, diferentemente de Gn 9.22, claramente indica que naquela passagem o contato sexual está em vista. A expressão “ver a nudez” em si mesma não sugere uma conotação sexual. Alguns relacionam Gn 9.22 a Lv 18.6-11,15-19, onde a expressão “descobrir a nudez [de outrem]” (a forma Piel de גָּלָה, galah) refere eufemisticamente a intercursos sexuais.

>> Continue em Todah Elohim (clique aqui)

2 comentários:

  1. Como pode uma maldição humana prevalecer à divina? Os filhos de Noé já tinham sido abençoados por Deus! Qual a que prevaleceu?
    David

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A maldição humana não prevaleceu à divina. Quando Deus fez Adão e Eva não os fez para pecar, mas pecaram o homem assim como um terço dos anjos do Céu.
      Deus não criou o mal. O mal foi a cobiça de ser como Deus; e nisso pecaram tanto anjos como toda a humanidade.
      O fato de Deus abençoar algo, não implica que outrem não possa naquilo pecar. O homem tem liberdade para rejeitar as coisas de Deus.

      Excluir